Fundado em 17 de julho de 1952 - Orgulho do Futebol de Santa Rosa/RS - Hexa Campeão de futebol de Santa Rosa: 1954/1955/1956/1957/1958 e 1959 - Campeão Citadino de 1963/1965/1968 e 1969 - Campeão Estadual de Amadores do Rio Grande do Sul/Série Amarela em 1959 e Vice-Campeão Estadual de Amadores em 1969.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Hexa Campeão Citadino

O EC Aliança foi o único clube de Santa Rosa, a conquistar um hexacampeonato. A série de títulos consecutivos começou em 1954, continuou nos anos de 1955, 1956,1957,1958 até 1959.

                                                             1954 - Campeão Citadino


1955 - Campeão Citadino

1956 - Tricampeão Citadino




E.C. Aliança - Equipe Tricampeã de Santa Rosa- ano de 1956
Local: Estádio do 19º Regimento de Cavalaria Motorizado - Santa Rosa RS
Em pé: Tte. Martins, Delfino Kurylo, Rosalino Rigo (Pinga), Marçal, João alberto Bastos (Tano), Decio Zoehler, Sabiá, Darci Zoehler (Nique), Sadi Cappellari, Diomarte, e o presidente Francisco José Berta.
Agachados: Nilo Vargas, Chaqüenho ( argentino ), Fredolino Schulz (Penicilina) , Alceu Mallmann e Ramires (paraguaio) e o mascote Carlos Berta.


1957- Tetracampeão Citadino



1958 - Pentacampeão Citadino




1959 - Hexacampeão Citadino e Campeão Estadual Série Amarela.

domingo, 22 de maio de 2011

PATRONO

FRANCISCO JOSÉ BERTA

Por J.J. Araujo



Procedente de Cruz Alta, via Tuparendi, chegou à Santa Rosa, na década de 50. Afeiçoado ao futebol lá, pelas tantas, interessou-se pelo Aliança e resolveu fazer dele uma grande equipe. Para alcançar seu desiderato, contratou alguns jogadores da cidade e outros de fora. Do Paladino, Sábia, Décio e Nique, o trio final como se dizia e, mais tarde Walter Wienands

Do Juventus, Alceu Malmann, Decinho e Neco. Importou do Internacional de São Borja, Tano e Marçal.Beneficiou-se, para as contratações, de certa importância mensal que ia para os cofres do clube, via sede social, onde se praticava o jogo carteado.


O trabalho frutificou e culminou com o título de campeão gaúcho de futebol, da série amarela, em 1959. Foi presidente, “dono” e tudo o mais que interessasse à vida do Aliança. Por isso, por mérito e justiça, foi guindado ao cargo honorifico de Patrono do Clube.

..........................................

No dia 07 de Julho de 1962, nesta cidade de Santa Rosa, nascia a Associação Profissional do Comércio Varejista de Santa Rosa. A Associação surgiu graças ao empenho e a incansável dedicação dos lojistas de nossa cidade, na época liderados pelos Srs. Francisco José Berta, Geraldo José Bortoli Rigo, que compunham a Comissão Organizadora. Na mesma oportunidade, estes senhores foram aclamados pela Assembléia Geral a compor a diretoria Provisória da Associação Profissional do Comércio Varejista de Santa Rosa, tendo na pessoa do Sr. Francisco Berta o seu 1º Presidente.



sábado, 21 de maio de 2011

Campeonato Estadual

Campeão Estadual de Amadores - 1959 - Série Amarela - Rio Grande do Sul


Foto acima , com a faixa de Campeão Estadual de 1959



Estádio Carlos Denardin - 1959 - Atletas do EC Aliança. Em pé: Raul Meneguini e Ivanir Taffarel (Tio do goleiro Cláudio Taffarel). Agachado: o goleiro Ubirajara Oliveira (Bira), por ocasião da colocação de faixas de campeão Estadual em 1959.




Desfile da Semana da Pátria com a Taça de campeão Estadual









terça-feira, 17 de maio de 2011

O MAIOR ATLETA DA HISTÓRIA DO EC ALIANÇA

FREDOLINO SCHULTZ - O PINICILINA

Para quem o viu jogar - O maior jogador da história de Santa Rosa Campeão Estadual pelo EC Aliança em 1959.


EM MEMORIA DE “ PINICILINA”


Texto do Jornalista Carlos Alberto Kolecza(*)

Do jeito que o Jayme Araujo falou, abriu a porteira do túnel do tempo para o passado do futebol de Santa Rosa.

Embarco de carona, enquanto não fecha o sinal.

A geração de agora ironiza lembranças encharcadas de saudosismo, dos tempos do ariri pistola daqui a 30 ou 40 anos, quando chegar a sua vez, perceberão que guardam tesouros no baú da memória.

Só então descobrirão a alegria de poderem dizer “ eu vi isso ou aquilo” ou “eu estava lá”.Claro, algumas lembranças são de uso e gasto pessoal, intimas.Falo das outras que formam a base da memória coletiva que fazem parte de um projeto com mais gente na garupa.Devem ser compartilhadas de parte a parte, mais ou menos como os guris trocam figurinhas para completar seus álbuns. É até obrigação.Santa-rosenses da minha faixa podem não ter muito em comum para conversar, até alguém lembrar um jogador com apelido de injeção. (é uma vergonha, não sei o nome dele).Em segundos uma explosão de lances geniais de “Pinicilina”, com ou sem bola, revelará uma amizade íntima de que nunca desconfiaram antes.O mundo mágico do futebol se abre instantaneamente, à simples menção do nome de um jogador ou de um clube.Abacadabra. Ates de passar ao outro plano “Pinicilina” nos presenteou um futebol mais inteligente e bonito ainda vivo em nossas retinas. Não é só isso. Como em um filme, rodopia o carrossel das emoções que vivíamos as aventuras, as amizades, os sonhos. Tendo a Santa Rosa de então como cenário. O futebol fazia girar o carrossel e montados nele pintávamos a visão que tínhamos de nós mesmos e dos outros.O futebol nos “amansou”. Garotões tinhosos que éramos dentro e fora do campo. Nós e toda uma geração. Foi uma escola de vida que completava as lições de casa e da escola.Era o fecho de nossa identidade, a certeza de pertencimento a uma comunidade, a uma cidade, a uma sociedade. Independente de clubes, eramos e somos gratos a quem fazia o carrossel girar, mesmo sem nunca trocarmos uma palavra. O futebol nos igualava na tristeza e na alegria.Certo, aceito que foi assim porque era o jeito de as coisas acontecerem. Outra época, outro jeito, de pleno acordo.Só me pergunto o que aconteceu – melhor o que não aconteceu com a geração que veio depois, quando o futebol se refugiou nas canchas (quadras) de futsal.A época em que – presumo de longe – o futebol de campo esteve morto.Em certa passagem por Santa Rosa assuntei a duvida com o Liton Pilau, uma perda trágica para o encontro da cidade consigo mesma.

Ele se foi e até hoje tateio em busca da resposta.Só fico torcendo para que os garotões que nos sucederam tenham encontrado outro modo de serem felizes como nós fomos em volta de uma bola.

(*) Jornalista, fez os estudos primários na cidade de Santa Rosa. Foi para Porto Alegre onde descobriu os encantos da capital. Estudando no Julinho começou a revelar suas qualidades de talento e de militância político-estudantil. Já em 1967, como integrante dos quadros da RBS, cobriu a Conferencia de Punta del Este, no Uruguai. Foi designado na volta para cobrir a Guerra do Vietnã, que fez.. Daí seguiu para Israel, onde cobriu a Guerra dos Seis Dias.

- A foto que ilustra a matéria é do atleta do EC Aliança, Fredolino Schultz, o Pinicilina, com o troféu de campeão estadual.

sábado, 14 de maio de 2011

PRESIDENTES

GALERIA DOS PRESIDENTES



Bonifácio Lopes Camões - Primeiro Presidente - 1952/1953


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Francisco José Berta
Patrono e Presidente
Penta-Campeão Citadino 1954-1959

Campeão Estadual de Amadores Série Amarela 1959

¨¨¨¨¨¨¨¨

Rosalino Vargas
Presidente quando da conquista do campeonato Estadual de
Amadores em 1959.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Otto Edvino Hass - 1960 

---------------- 



Elvino Pessato
1961
-----------------


Arnildo Ceno Ulrich - 1962

Campeão Citadino

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


 Antenor Grisotti- 1963
--------------------


Joaquim Fagundes - 1964
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Armindo da Rocha - 1965
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

César Barichello- 1966
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Romeu Reinaldo Klöckner - 1967
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Nilton Antonio de Souza
Campeão Citadino 1968-1969
Vice-Campeão Estadual de Amadores 1969

Campeão Regional Amadores Chave 14
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Emerenciano Guterrez - 1970


Vendelino de Barba - 1971




Jogos Internacionais

JOGOS INTERNACIONAIS DO EC ALIANÇA

Fruto do desempenho, até então conquistado, o E. C. Aliança recebeu diversos convites para apresentações, destacando-se o convite da Municipalidad de Oberá , Missiones – Argentina; naquela cidade portenha, fazendo parte da programação oficial, em comemoração a data da Independência daquele vizinho país. Abaixo o material de divulga
ção dos argentinos em relação a tal excursão.



A delegação do E.C. Aliança foi composta de aproximadamente 40 pessoas sendo 22 atletas, e, dirigentes com suas esposas.

Aconteceram dois jogos, sendo um contra o Clube Atlético Olímpia (no sábado 24/05/1959), e o resultado foi um empate em 3X3 e o segundo jogo no dia seguinte contra o Atletico Oberá, cujo resultado final foi de 5 a 4 para o Aliança.

Foto da equipe que disputou o jogo contra o Atlético Olímpia:



A equipe do E. C. Aliança que jogou a primeira partida foi assim formada: Em pé, da esquerda para a direita: Artur Silva Ribas (Caieira-Técnico), Raul Meneguini, Rosalino Rigo (Pinga), Noly Valle de Oliveira (Sabiá), Darci, Paulo Rodrigues, Becler Wandscheer (Pinduca), Rubem Maicá, e um argentino. Agachados: Ivanir Taffarel, Valter Pereira, Pedria (Mulita), Pedro Paulo Primo Barili, Jarbas Tonel, Lair Perini (Tatuzinho) e Átila Weber (Massagista).

Observação: No segundo tempo de jogo houveram diversas substituições, pois, o time brasileiro, ao final da 1ª etapa de jogo, perdia pelo escore de 3X0; uma das substituições efetuadas pelo Técnico Caieira, foi a entrada de Alceu Ambros Mallmann, que acabou marcando 03 gols, empatando o jogo.


No dia 25/05/1959, aconteceu o se
gundo jogo da referida excurção, nesta oportunidade o adversário foi o Atlético Oberá.

O placar do jogo, foi de 5x4 para o Aliança.
Fato inusitado: Cada atacante do E. C. Aliança marcou o seu gol.
Abaixo a foto da equipe do Aliança que venceu a partida, com sua respectiva formação.

Porto Rico - Missiones - Argentina




Em pé: da esquerda para a direita: Valdir Lima, Raul Meneguini, Claudio Mendonça, Neri Cappellari, Juarez da Costa e Edmundo Gund. Agachados: João Carlos Duarte, Luis Fortes (Gordo), Eloi Pereira (Taquariano), Valter (Taquariano) e Pedro Dias (Mulita).




Porto Rico - Missiones - Argentina - Aliança x Clube Atlético




FUNDAÇÃO

História do Esporte Clube Aliança
Fundado em 15 de Julho de 1952
Um dos maiores orgulhos do futebol de Santa Rosa - RS





Graças a pessoas abnegadas, conseguimos resgatar parte da história do Esporte Clube Aliança, de muitas glórias no passado. Quem nos enviou esta matéria foi o desportista João Jayme Araújo, grande dirigente e atleta e fundador do Juventus Atlético Clube, que socorrido de outros desportistas, Sr. Romalino Pinto e fotos de Raul Meneghini, aqui está o resultado. O Senhor Jayme nos tem auxiliado muito no blog. Nosso agradecimento e reconhecimento pelo trabalho. Obrigado. A história agradece.


Fundação:
Em 1952 disputavam o campeonato municipal de futebol de Santa Rosa o PALADINO F. C. e JUVENTUS A. C. Foi então que surgiu a idéia de se aumentar o número de clubes para a disputa futebolística municipal. Os alunos do Ginásio dos Irmãos Maristas(hoje Colégio Santa Rosa de Lima) faziam parte de um clube denominado CARIRIS, de outro lado, existia outro clube que era denominado GUARANI e, que também era formado por alguns alunos deste mesmo educandário. Criada a perspectiva de filiação dos clubes de futebol de Santa Rosa junto a Federação Gaúcha de Futebol, na categoria amadores; Coube ao Sr. Bonifácio Lopes Camões que era um cidadão interessado pelas atividades comunitárias e esportivas de Santa Rosa proporcionar uma reunião entre o clube CARIRIS e o clube GUARANI, tendo como local o consultório dentário de AUGUSTO KNEBEL(hoje onde localizado o consultório Bauken ) na Av. América. Dessa reunião participaram componentes dos dois clubes (CARIRIS e GUARANI); após cada grupo expor suas condições para a formação de um só clube, coube ao Sr. AUGUSTO KNEBEL lançar o nome de E.C. ALIANÇA que nada mais era do que a fusão dos dois clubes. Isto posto, já no ano seguinte (1953), com toda a documentação elaborada pelo Sr. BONIFÁCIO LOPES CAMÕES e as despesas custeadas pelo SR. AUGUSTO KNEBEL, surgia o E.C. ALIANÇA que habilitou-se a filiar-se junto a FEDERAÇÃO GAUCHA DE FUTEBOL e, disputar o seu primeiro campeonato municipal de Santa Rosa.

 Bonifácio Camões






Antiga sede do EC Aliança, localizada na esquina da Rua Fernando Ferrari com a Avendia Rio Grande do Sul.